MEDICINA CHINESA


A Medicina Chinesa chegou ao Ocidente há menos de 100 anos. Embora nas últimas três décadas a acupuntura e a massagem terapêutica tenham sido mais difundidas, ainda permanecem pouco conhecidas e compreendidas, tanto por parte dos profissionais de saúde, como pela população em geral.

O interesse de pesquisadores e de médicos ocidentais pela Medicina Chinesa vem aumentando, graças à inegável eficácia dessa medicina no tratamento de diversas enfermidades, e, também, aos seus raros efeitos colaterais e ao seu baixo custo.

Como parte da cultura tradicional chinesa, essa medicina possui um modo próprio e original de compreender a saúde e a doença, o que a torna radicalmente diferente da Medicina Ocidental. Este trabalho visa associar conhecimentos orientais seculares aos da nossa civilização ocidental a fim de enriquecer a abordagem terapêutica e contribuir para a difusão, em nosso meio, de alguns preciosos recursos para o cuidado com a saúde.

A Medicina Tradicional Chinesa é constituída de várias técnicas diagnósticas e terapêuticas muito particulares e também muito distintas daquelas praticadas por médicos ocidentais. Essa medicina tem origem numa filosofia que surgiu na China há mais de cinco mil anos, o taoísmo, orientação filosófica presente em todas as nuances da prática médica chinesa tradicional.
               
No taoísmo compreende-se o homem como parte integrante da natureza. Como essa é a característica essencial da Medicina Chinesa, o médico acupunturista nunca isola as partes do corpo do paciente, nem trata uma doença. Ele trata a pessoa e, para isso, procura compreender a dinâmica do funcionamento da sua vida, o lugar onde ela vive, suas relações pessoais e profissionais, seus hábitos.
               
Para a Medicina Chinesa, a saúde é um estado de harmonia: o organismo reflete os ritmos naturais do meio ambiente. A natureza tem períodos de atividade e de recolhimento, tem dia e noite, tem tempos de frio e tempos de calor. O corpo de uma pessoa saudável acompanha esses ritmos. A pessoa alterna períodos de atividade e de repouso, é mais expansiva no verão do que no inverno. A doença ocorre quando não estamos em harmonia com o ambiente. Mesmo nós, habitantes de grandes cidades, estamos submetidos a esses ritmos naturais, que estão sempre presentes e influenciam o funcionamento de nosso corpo.
               
A Medicina Chinesa tem cinco princípios básicos: a Energia Vital “Qi”, a Polaridade Universal “Yin-Yang”, os Cinco Movimentos, a Circulação da Energia no corpo e os Canais e Pontos.

Os cursos de introdução e de formação em massagem terapêutica chinesa são ministrados regularmente, e ininterruptamente, desde 1986!
As turmas são de 4 a 8 alunos.

Aulas ministradas em Laranjeiras, na Rua General Glicério.

O Curso de Formação em Massagem Terapêutica Chinesa, o Minicurso de Auriculoterapia e o Grupo de Estudos sobre Acupuntura têm estágio opcional, realizado na Clínica Comunitária Nossa Sra. das Graças, na Comunidade do Borel, na Tijuca.

Desconto de 20% para profissionais e estudantes da área da saúde.