MEDICINA CHINESA:
DIAGNÓSTICO NA MEDICINA CHINESA



A Medicina Chinesa apresenta técnicas diagnósticas bem características, algumas muito diferentes daquelas da medicina ocidental. Independentemente da queixa do paciente, o médico que exerce a Medicina Chinesa sempre pergunta sobre a história de vida e de saúde, a alimentação e a atividade física da pessoa, seus hábitos, seu sono, o funcionamento dos vários sistemas, as doenças familiares, o ambiente de trabalho, suas relações sociais e afetivas e seu estado emocional. Averigua, ainda, o que a pessoa espera do tratamento, quais os tratamentos que já fez ou que está fazendo.
               
Na Medicina Chinesa, além do exame físico idêntico ao que se faz na Medicina Ocidental, avaliam-se o pulso e a língua de maneira muito própria. Pelo pulso, o médico avalia o estado de energia dos canais. Pela língua, o estado de energia dos órgãos internos. E, ainda, pode pressionar pontos com finalidades diagnósticas.
               
Na Medicina Chinesa, o diagnóstico e o tratamento são sempre individuais. Duas pessoas podem ter o mesmo sintoma, mas necessitar de tratamentos diferentes, pois as causas de seus sintomas diferem. Por exemplo, duas pessoas com dor de cabeça: em uma delas a dor pode decorrer da estagnação da energia do fígado e, na outra, ser consequência de penetração de vento frio. Assim, o tratamento de uma será diferente do tratamento da outra, pois as intervenções necessárias para a recuperação do equilíbrio serão diversas. Uma mesma pessoa apresentará diferentes desequilíbrios de acordo com as circunstâncias. Pois tudo está em constante transformação, e nossos componentes Yin e Yang se vão transformando ao longo do tempo. Dependendo do que comemos, de como dormimos e trabalhamos, das situações pelas quais passamos, desenvolvemos variados tipos de desarmonia, ao longo do tempo. Possuímos também uma constituição, que determina nossas fragilidades, nossos pontos fracos no organismo. Assim, uma pessoa apresenta a digestão delicada; outra tem problemas de pele; outra, problemas cardiológicos. Todos esses aspectos são levados em consideração pelo médico que pratica a acupuntura.